Ceviche, o prato da moda!

Depois do Yakissoba e do Temaki, agora é a vez do Ceviche, um prato de peixe marinado no limão, virar moda!


Notícias – 23 de abril de 2015

Depois do Yakissoba e do Temaki, agora é a vez do Ceviche virar o prato da moda!

O nome é estranho e a aparência, em alguns casos, também. Mas o fato é que o Ceviche, prato baseado em frutos do mar, caiu no paladar dos brasileiros.

Ele tem origem no Peru (com versões por toda América Latina) e sua base é marinar um peixe cru em limão ou outros frutos cítricos. O importante é que o peixe seja branco e de carne firme (os mais indicados são linguado e bonito – o salmão e o atum podem ser usados), camarões, lagostas e até polvos. Assim como na culinária oriental, por lidar com peixes e frutos do mar crus, é fundamental que os ingredientes sejam bem frescos.

Qualquer fruta cítrica serve, escolha a gosto. A receita mais antiga encontrada era feita com um fruto similar ao maracujá, mas a preferida dos paladares é a lima – limão pequeno que tem a casca esverdeada. Antigamente o peixe era deixado marinando por até 5 horas, mas o que chama atenção atualmente é sua rapidez e facilidade, ou seja, o tempero pode ser feito e consumido na hora.

O grande atrativo desse prato é o se chama “leche de tigre”, caldo formado pelo peixe marinado. No Peru, essa receita é utilizada para “curar ressaca”.

Como não vai ao fogo, o prato surgiu entre os pescadores, que preparavam o peixe no próprio barco e comiam. Mas a receita ganhou fama e já está entre bistrôs e restaurantes de luxo.

Histórico e social

chechivaSair para comer um Ceviche é no Peru equivalente a sair para tomar um café no Brasil. Por isso bares e restaurantes estão adotando o prato como aperitivo.

O primeiro registro de Ceviche é de cerca de 2000 A.C., do povo Mochica (litoral norte do Peru), e a receita original era marinar o peixe em suco de tumbo ou curuba (um fruto similar ao maracujá). Mas os Incas tinham uma receita similar usando “chicha”, bebida fermentada de milho. A pimenta foi acrescentada ao longo do tempo e o limão só veio a ser usado a partir do século XVI, quando chegaram os espanhóis, sendo hoje indispensável nas receitas.

De acordo com a Wikipédia: Embora presente em toda a América do Sul andina, somente os peruanos transformaram o Ceviche em orgulho nacional, sendo parte do Patrimônio Cultural do País e tendo uma data comemorativa – 28 de junho. Há, somente em Lima, mais de 2.000 restaurantes especializados, as “cevicherías”.

Receitas

Existem diversas receitas e, claro, principalmente quando o prato atravessa as fronteiras. O jeitinho brasileiro já foi inserido nos diversos restaurantes, lanchonetes e até barraquinhas que vendem essa iguaria. No Peru, é fundamental ter cebola e piri-piri ou pimenta. Também podem ser usados abacate, milho ou batata-doce como “legume”, além de salsa, coentro e toda a família dos cheiros verdes.

O Ceviche pode ser oferecido como prato principal (com batatas ou milho) ou como entrada, acompanhado por nachos, pipoca, bolacha ou pão. O tradicional é oferecido com choclo (uma espécie de milho) e camote (um tipo de batata).

Separamos algumas receitas para você se deliciar!

UOL – Ceviche chileno
WikiHow – Ceviche peruano
Tudo Gostoso – Ceviche tradicional
Folha – Ceviche
Tudo Gostoso – Ceviche salmão

Quer experimentar o Ceviche Chileno? Conheça dicas, acessando aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.