Disciplina com Respeito: Estímulo

Este terceiro artigo da série Disciplina com respeito, vai tratar quando e como podemos recompensar uma criança.


Notícias – 16 de Julho de 2014

2014-0716 IM1Este terceiro artigo da série vai tratar quando e como podemos recompensar uma criança. Aliás, não apenas a criança se sente motivada diante de uma recompensa, mas até o adulto.

Quando pensamos em disciplina para crianças, a palavra que vem imediatamente à nossa mente é o “não”, porém, isto pode ser substituído pelo “sim”. O que queremos dizer é que sempre que dizemos “não” provocamos uma reação de recusa, confronto, imposição. Quando optamos pelo “sim”, a mesma situação poderá ser entendida como algo agradável, inteligente e muitas vezes até divertida.

Podemos dizer a uma criança “não faça isso”, mas também posso dizer “faça assim” ou “faça isso”. Se você focar o comportamento que quer ver ao invés daquele que não quer ver, a criança aprenderá mais facilmente. Por exemplo, em vez de dizer “não brinque com os carrinhos na mesa” diga, seu carrinho poderá cair e quebrar, brinque com eles no chão, aí eles andam mais depressa!”.

Todo ser humano tem suas vontades e é lógico que uma criança também. Isto é uma característica natural. O que precisamos administrar é que essa vontade não se torne uma teimosia. Assim é importante a concepção de alternativas e uma dessas é promover o controle da situação através de estímulo pensado e racional como, por exemplo, uma recompensa que pode ser um prêmio, um elogio, um abraço.

Olhando a situação sob a perspectiva da criança podemos sempre propor uma nova ação que a estimule a racionar para que sempre que tiver um comportamento correto, valerá a pena.

2014-0716 a

2014-0716 b

2014-0716 c

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.