Garrafas de água… comestíveis!

Três estudantes espanhóis criaram a Ooho, uma garrafinha de água comestível, feita com algas marinhas e cloreto de sódio.


Notícias – 10 de maio de 2015

Garrafa-agua-comestivel-reciclavel-ecologica-revista-gente-nova-02

Dentre as diversas iniciativas para reduzir os problemas ambientais causados pelo uso de descartáveis, a Ooho , nome dado ao novo produto, se destaca pelo baixo custo de produção.

Atualmente, quase 80% de todas as garrafinhas de água utilizadas no mundo são descartadas de maneira errada, aumentado a quantidade de plástico que se acumula nos lixões. Para reverter a situação, três estudantes espanhóis criaram a Ooho, uma garrafinha de água comestível, feita com algas marinhas e cloreto de sódio.

Com uma embalagem em forma de bolha gelatinosa, que lembra uma água-viva, o produto inovador criado pelos estudantes Rodrigo García González, Guillaume Couche e Pierre Paslier foi o vencedor do concurso anual Lexus Design Award. Mas, afinal, como funciona?

Garrafa-agua-comestivel-reciclavel-ecologica-revista-gente-nova-01Para chegar ao produto final, eles se basearam no método culinário de “esferificação”, criado em 1946 e utilizado para transformar líquidos em esferas. Dessa forma, a água é congelada e os cubos são cobertos pela membrana.

Para tomar a água, basta perfurar a membrana com os próprios dentes e beber. Além disso, também é possível colocar tudo de uma vez na boca, já que o Ooho é comestível e biodegradável.

Apesar de inovador, o custo do processo é muito baixo em comparação ao plástico das garrafas, cerca de 2 centavos de dólar por bolha. Dessa forma, o produto pode ser utilizado em larga escala em eventos esportivos, por exemplo, onde é comum os atletas beberem vários copos de água e atirarem as embalagens no chão.

Problemas de comercialização

O projeto tem chamado bastante a atenção de empresas, consumidores e até acadêmicos devido à sua inovação. Apesar disso, ainda não se sabe quando teremos a Ooho nas prateleiras de supermercados.

Isso porque, ainda existem obstáculos para a comercialização, como a higiene, armazenamento e o transporte, já que o produto é totalmente comestível e não pode entrar em contato com outros materiais.

Confira o vídeo de divulgação do produto e entenda como funciona:

Quer saber mais sobre plástico na construção civil e outras alternativas? Confira as matérias:

– Garrafas de Plástico na construção civil
– Plastisoil pode significar rios limpos e menos plástico
– Lâmpada de plástico
– Plástico feito de cogumelos!
– Pastor contrói Templo com mais de 10 mil garrafas PET

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.