Roubaram meu celular! E agora?

Algumas atitudes suas são necessárias ao ter um celular roubado, além de auxiliar na diminuição desse tipo de crime. Veja quais são…


Notícias – 06 de agosto de 2014

Por: Natália Borges – Bacharelando em Letras

Roubo_celular_natalia_borges_revista_gente_novaO roubo de celulares tem sido um problema nacional. Estima-se que sejam roubados mais de um milhão de celulares por ano, segundo o Ministério da Justiça. Esses dados são processados de acordo com o número de boletins de ocorrência (B.O), registrados na delegacia. Porém, ainda é uma pequena parcela da população que registra o B.O, ou seja, a quantidade de roubos é maior que a estimada.

Quando seu celular é roubado você tem algumas ações a realizar. O primeiro passo é registrar o B.O., lembrando que roubo e furto não são iguais. Só é caracterizado como roubo quando há uma séria ameaça ou uso de violência para levar os pertences da vítima com ou sem o uso de arma. O roubo só pode ser registrado na delegacia de polícia próxima ao lugar do ocorrido (preferencialmente), ou na delegacia mais próxima da sua casa.

É caracterizado como Furto ou Perda de celular quando não há ameaça grave e a ausência de violência. O boletim de ocorrência de furto pode ser feito através do site da polícia eletrônica: http://www.ssp.sp.gov.br/bo/. Independente do modo utilizado é imprescindível que seja registrado o boletim de ocorrência, pois é através dele que a polícia reforça a segurança onde o crime foi cometido e com as informações descritas no B.O possuem mais pistas para rastrear os criminosos.

Segundo passo, vamos à medida preventiva: todo celular tem um número de EMEI (Identificação Internacional de Aparelho Móvel), uma espécie de registro geral, que fica localizado embaixo da bateria do celular, e é constituído por 15 números. Você deve guardá-lo em um local seguro. Outra maneira é usar o código *##06#, como se fosse efetuar uma chamada rotineira e aparecerá o EMEI no visor do aparelho. Ele também pode ser encontrado na caixa do produto, embaixo do código de barras, ou na nota fiscal próximo das informações do aparelho.

Roubo_celular_natalia_borges_revista_gente_nova_02Roubo_celular_natalia_borges_revista_gente_nova_03Roubo_celular_natalia_borges_revista_gente_nova_04

Terceiro passo: com essa numeração você deve ligar na central de atendimento da sua telefonia móvel solicitando o bloqueio do seu aparelho celular. Feito isso ele para de funcionar imediatamente, esse é um processo irreversível e demora pelo menos 24 horas para ser concluído.

Quarto passo: você deve ligar para a central da sua operadora móvel para bloquear o número telefônico e solicitar o bloqueio do chip, que é feito imediatamente. Após o bloqueio é só procurar uma loja da sua operadora e comprar um chip em branco (Chip Resgate) do seu número, mas ele perde toda a sua agenda. Você também pode solicitar o envio do chip para a loja diretamente pela central da sua operadora.

Se a maior parte das pessoas registrasse o boletim de ocorrência, os bandidos não teriam nenhuma vantagem roubando celulares, ou seja, uma vez que solicitado o bloqueio do aparelho ou solicitando o rastreamento do aparelho através de softwares no caso dos celulares com Android, isso inibiria a ação dos bandidos, pois não teriam lucro com o roubo dos aparelhos e seriam encontrados com mais facilidade através do rastreamento do celular e do registro do B.O.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.